Terça-feira, 17 de maio de 2022, às 06:30:42- Email: [email protected]



Caso Laryssa: Pai detalha conversa com suspeito antes de achar filha morta

“Ele tava sentado tomando vodka no sábado como se nada tivesse acontecido, como se ele não tivesse nem visto nada, ‘de boa’, tranquilinho”, disse o Pai de Laryssa, que procurou o suspeito após saber que ele foi a última pessoa a ter visto ela.

Quando o pai de Laryssa descobriu que Ronaldo poderia ter sido a última pessoa a ver Laryssa, Carlos decidiu ir conversar com ele e encontrou o suspeito sentado na calçada de uma tabacaria “tomando vodka no sábado a noite como se nada tivesse acontecido”.

- Advertisement -

“Ele falou ‘ah rapaz ela chegou mesmo ontem aqui comigo embriagada, trocando as pernas’, mas eu tinha olhado as câmeras e ela não tava trocando as pernas bêbada”, comenta.

“Eu perguntei se ele tava disposto a procurar ela e ele falou que faria qualquer coisa pra poder achar ela”. Na conversa, Carlos começou a desconfiar que Ronaldo estava escondendo algo porque seus relatos do que aconteceu pareciam confusos. Ele teria dito que levou Laryssa até certo ponto do caminho e de lá ela foi embora com dois rapazes.

“E pedi pra ele ir na polícia comigo falar onde foi que você deixou ela certinho, pra gente ter um ponto de referência e procurar em volta. Ele falou que ia, mas primeiro precisa entrar em contato com o advogado porque só ia com advogado”, relembra o pai.

Relembre o caso

A adolescente identificada como Laryssa Victória, de 17 anos, estava desaparecida há dois dias, em Ouro Preto do Oeste (RO). No último domingo (20), o corpo da jovem foi encontrado em uma cova, no quintal da casa de Ronaldo dos Santos Lira, assistente social na cidade. Ele foi preso em flagrante.

O delegado Niki Locatelli, atendeu a ocorrência, e contou que a adolescente estava desaparecida desde a última sexta-feira (18), após ter saído com amigas.

“O pai da jovem nos relatou que ela havia ido com algumas amigas até uma conveniência na noite da última sexta-feira, mas que ela não retornou para casa. Ele mesmo fez buscas por conta própria, durante o sábado (19), mas ao anoitecer procurou a polícia, pois não teve notícias”, disse Locatelli.

A Polícia Civil iniciou as buscas pela jovem e ouviu testemunhas que estavam na conveniência do posto de combustível. Além disso, a polícia teve acesso a imagens de câmera de monitoramento, onde mostram a jovem sendo puxada à força pelo suspeito.

Os investigadores foram à casa do suspeito, no último domingo. Ele não estava no local, mas como a casa não tinha muro, os agentes notaram que parte da terra do quintal estava mexida e do lado de fora havia um colchão queimado, diante das suspeitas o delegado decidiu iniciar uma escavação.

Segundo o delegado Niki Locatelli, o suspeito tentou “apagar” os vestígios do crime após enterrar o corpo da menina.

Após encontrarem o corpo, os policiais foram até a casa da mãe do suspeito e lá o encontraram. O assistente social recebeu voz de prisão em flagrante por crime de homicídio qualificado por motivo fútil e ocultação de cadáver.

DIÁRIO DA AMAZÔNIA

Compartilhar notícia:






Veja mais notícias

CICLONE SUBTROPICAL

Preocupados com a possibilidade de alguns efeitos mais extremos...

Real Ariquemes é campeão Rondoniense 2022

O Real Ariquemes ficou no empate neste domingo, 15,...

Mulher reclama de som alto e tem orelha arrancada pelo vizinho: ‘Problema resolvido’

Um desentendimento entre vizinhos em Bertioga, no litoral de...

Sine de Porto Velho oferta 140 vagas de emprego nesta segunda-feira (16)

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Porto Velho está com...