Chuvas deixam 18 mortos e 72 cidades em estado de emergência

Date:

Pelo menos 18 pessoas morreram depois da forte chuva que castigou o sul da Bahia. Mais de 430 mil pessoas foram afetadas no estado. Duas barragens se romperam e 72 cidades decretaram estado de emergência. Ao todo, 16 mil moradores estão desabrigados.

Uma cidade destruída. Em Itabuna, no sul da Bahia, a chuva cobriu a ponte do rio Marabá, que fica no centro da cidade. A enchente começou na noite da última sexta-feira e desabrigou centenas de famílias.

Imagens mostram o nível do rio Cachoeira subindo e equipes da prefeitura tentando retirar as baronesas, plantas que se crescem em ambientes poluídos. Elas ficaram presas nas pilastras das pontes.

De acordo com a Defesa Civil, só no sábado choveu 135 milímetros. Para se ter uma ideia da quantidade de água, a média para o mês todo é de 180. Um natal que muitas famílias jamais vão esquecer.

No domingo a chuva não parou e o nível do rio subiu mais meio metro. O resultado: casas debaixo d’água e ruas completamente alagadas.

Nove locais da cidade estão sendo usados para abrigar a população. Em vários pontos famílias foram socorridas por voluntários que usaram barcos.

Itabuna vive a maior enchente desde 1967. Onde a maioria dos bairros foi atingida mais de 600 famílias estão desabrigadas. O prefeito Augusto Castro decretou situação de emergência.

Meninos brincam em boia na inundação em Itapetininga, na Bahia

Meninos brincam em boia na inundação em Itapetininga, na Bahia

Peixes na pista do aeroporto

A chuva forte afetou outras cidades como Ibiracaí, Aurelino Leal, Uruçuca, Itororó, Itajuípe, Itape e Ilhéus. Uma força-tarefa foi criada pelo Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Prefeitura para ajudar as famílias atingidas pela chuva. O governador Rui Costa determinou a instalação de uma rede de apoio em Ilhéus para atender aos municípios atingidos pela chuva.

No Aeroporto de Ilhéus, pelo menos 14 peixes foram retirados da pista segundo a empresa que administra o terminal aéreo.

Em Itambé, os moradores também vivem uma situação dramática. Uma barragem que fica no distrito de Iguá, em Vitória da Conquista, a cerca de 58 km da cidade se rompeu na noite de sábado. Mais de 580 famílias foram atingidas. Os prejuízos são incalculáveis. A água invadiu ruas e casas, e os moradores foram obrigados a sair rapidamente para um local seguro, deixando para traz todos os pertences. Cerca de 60 casas desabaram.  As famílias atingidas estão sendo acolhidas em escolas do município.

R7

Compartilhar notícia:





Veja mais notícias

Ceeja em Cacoal deve atender 1.300 estudantes este ano; matrículas estão abertas até o dia 28

O retorno das aulas do Centro Estadual de Educação...

Prefeitura recebe veículo de transporte de maquinário obtido por emenda do deputado Mauro Nazif

Na manhã desta quinta-feira o Município de Cacoal recebeu...

Rondônia: Comprador de gado é executado a tiros em lanchonete no centro

O comprador de gado, Cicero de 52 anos, popularmente...