Sexta-feira, 20 de maio de 2022, às 10:25:53- Email: [email protected]



Coluna Porta Aberta – Por Fernando Garcia

Tudo errado

O governador de Rondônia, Marcos Rocha, que através de decreto aboliu o uso da máscara, para quem tem um pouquinho de raciocínio sabe que a medida, em nada contribui para nós nesse momento que ainda precisa de cuidados necessários. O que se tem visto em todo o país, são medidas semelhantes por partes dos governantes, claro, que em ano eleitoral eles precisam que o povo esteja encorajado para comparecer às urnas, assim, é o jogo bruto que funciona até mesmo com a complacência da grande mídia, que incentiva e solta elogios para que todos compareçam em massa nos estádios de futebol e outras aglomerações nada recomendáveis.

- Advertisement -

Atitude errônea

Ainda não é hora propícia para governantes abrandar essas medidas, quando os casos de pessoas infectadas pelo Covid 19, continua sendo notória em vários municípios de Rondônia. Não é porque diminuiu o número de mortes que podemos afrouxar, é preciso ser enérgico porque a pandemia não acabou, portanto, são atitudes como essas das principais autoridades, que podem provocar correrias a rede de pública de saúde.  Em Rolim de Moura, temos vistos muitas pessoas usando máscaras, inclusive empregados do comércio, apesar de os clientes não ter mais acesso ao álcool em gel, que sumiram dos balcões da grande maioria das lojas do comércio, o que realmente não deveria acontecer.

Cadê o asfalto

O prefeito Aldo Júlio, desde o começo do seu mandato tem derramado muitos elogios para o governador Marcos Rocha, afirmando constantemente que o mesmo tem sido seu grande aliado quando o assunto é pertinente ao município de Rolim de Moura. Pois bem, então que comece a exigir o asfalto de verdade, visto que o prometido até agora está sendo feito é recapeamento e, a população exige nesse momento é a pavimentação asfáltica aonde não tem, principalmente nas ruas e avenidas onde não passa nem bicicletas. Não adianta também fazer como outros prefeitos, que direcionaram o asfalto onde o bairro é plano não gerando nenhuma dificuldade para as empresas em suas terraplanagens, por isso, que bairros como São Cristovão, Industrial e Olímpio, os prefeitos fogem deles, ficando uma dúvida, se aconteceu acertos na jogada com os donos das empresas encarregadas pelas obras.

É grave

Diante de comentários em redes sociais, envolvendo o nome de um suposto funcionário da UPA em maus feitos, Unidade de Pronto Atendimento, a secretária de Saúde de Rolim de Moura, Simone Paes, emitiu uma nota apenas dizendo que a secretaria não compactua com tais atitudes, porém, não deixou esclarecimentos amplos de que está apurando o caso como requer, através de uma sindicância rigorosa. A UPA de Rolim de Moura, vem prestando um serviço de altíssima qualidade, graças a coragem do prefeito Aldo Júlio, de ter colocado em funcionamento durante esses dez meses, mantendo com recursos próprios e, sem dúvida, vai melhorar significativamente quando começar a cair os recursos federal, podendo contratar médicos especialistas e outros profissionais correlatos a área.

Pedintes

Providências cabíveis, tem que serem tomadas pelas autoridades do bem-estar social de Rolim de Moura. Dias atrás abordamos o assunto sobre morados de ruas que perambulam pela cidade e a noite, quando estão dormindo debaixo das marquises, são incomodados por pessoas malvadas e, até mesmo por alguns vigilantes que atuam no período noturno. Os órgãos existentes no município que são responsáveis, pela prestação da efetividade social, como o Cras e a Ação Social, deveriam ficar mais atentos para o grande número de pessoas pedintes na cidade, em frente as casas lotéricas, bancos e semáforos. Tem que fazer alguma coisa afinal, existem esses órgãos para prestar esse socorro aos desamparados, fazendo um levantamento e saber onde os mesmos estão morando, para tirá-los desse estado de penúria, onde alguns irmãos do sofrido país da Venezuela, estão numa dessas localidades citadas, em situação de total pobreza, o que não impede de que sejam contemplados por esses órgãos para ganharem a dignidade merecida. Em frente a um semáforo pedindo ajuda, estava um homem portando uma faixa de papelão dizendo que era indigenista, onde os órgãos também devem checar a veracidade e tentar saber quais os reais motivos que ele está fora de suas atividades, mas, é uma obrigação dos poderes constituídos prestar ajuda para essas pessoas, principalmente alimentar.

Demonstrando habilidade

A deputada federal Mariana Carvalho, pré-candidata ao Senado Federal, vêm demonstrando ser uma excelente articuladora política, deixando muitos políticos experientes boquiaberto. O nome de Mariana Carvalho, sem dúvidas, tende a crescer de forma retumbante após o processo das convenções para sacramentar seu nome, rumo a única vaga para o Senado Federal, onde deve contar com apoio maciço da comunidade portovelhense. Como maior colégio eleitoral de Rondônia, caso Mariana Carvalho, atinja uma votação satisfatória em Porto Velho, onde engloba vários distritos, tem tudo para completa sua eleição no corredor da BR 364 e, outras localidades que ficam a sua margem, como a região da Zona da Mata, Cone Sul e a grande Ariquemes.

Concedeu

Enquanto vários prefeitos de Rondônia, estão procurando o Tribunal de Contas do Estado, para colocar impossibilidades de pagamento sobre os valores de trinta e três por cento para os professores, em Santa Luzia, o prefeito Jurandir de Oliveira, já pagou em março e retroativo referente a fevereiro. O Estado também continua com a lambança sobre o pagamento, o governador diz que vai pagar, mas não fala qual o mês, deixando os sindicalistas sem ter uma resposta concreta, para a classe dos professores. De parabéns o prefeito Jurandir de Oliveira, que reconheceu de imediato a sua obrigação como gestor, sobretudo, o reconhecimento perante uma classe tão sofrida que é a dos professores. O que se cogita na pequena cidade de Santa Luzia, que muitos professores estavam fora das salas de aulas e, com o aumento em vigor já pediram seus retornos imediatamente as salas de aula

De olho neles

Rolim de Moura, começa a ser disputada a partir de agora, onde muitos que tiveram votações numéricas no município, não possuem domicílio eleitoral na capita da Zona da Mata, como é o caso dos deputados federais Expedito Neto e Jaqueline Cassol. Expedito Neto, até que alocou algumas emendas ainda na administração passada, já, a deputada Jaqueline Cassol, descarregou emendas de montão em Cacoal, chegando a fazer bastante divulgação através de outdoor. Que o eleitor fique atento sobre os futuros candidatos à reeleição, para a Câmara ou para o Senado, quem mais contribuiu de forma significativa. O que temos visto ultimamente é o deputado federal Expedito Neto, cuidando mais de Cacoal do que de Rolim de Moura, o que de certa forma não está agradando aos rolimourenses. Outro que está em dívida com Rolim de Moura, é o senador e pretenso candidato ao Governo de Rondônia, Marcos Rogério, que deveria ter feito sua parte, mas infelizmente nada fez pela capital da Zona da Mata, e deve vir novamente falando cascata para os eleitores quatro anos depois.

Compartilhar notícia:






Veja mais notícias

TRÁFICO INTERNACIONAL – MULHER RECEBERIA 3

https://youtu.be/w5xrVnUZ3Rw

ACIDENTES MAIO – ACIDENTES GRAVES E MORTES PREOCUPAM AUTORIDADES

https://youtu.be/vKmqGjD55AY

CAMINHÃO EM CHAMAS – HOMEM CHORA AO VER SEU CAMINHAO EM CHAMAS

https://youtu.be/YVQrlkOxlEM