Domingo, 22 de maio de 2022, às 18:32:13- Email: [email protected]




Idoso teve vísceras arrancadas e o corpo pode ter sido esquartejado e jogado no rio; Criança presenciou crime

O fato é que no dia 17 de fevereiro  foi registrada uma ocorrência policial informando que P. da S. A., teria saído de casa no dia 1º de fevereiro, e não teria mais sabido notícias do mesmo.

O que os criminosos não esperavam, é que uma criança daria detalhes do crime aos policiais, ela cita que a mãe dela, acompanhada de outros criminosos teriam matado a vítima com facadas e pauladas, além de ter contado que ouviu a mãe dizer que iriam jogar o corpo no rio. Com essas informações a equipe de homicídios de Ariquemes foi até o endereço da suposta execução, juntamente com um perito.

- Advertisement -

Descobriram que nesse local funcionava um estabelecimento comercial, mas que estava abandonado e muito sujo, mesmo assim o Perito coletou amostras de respingo de sangue humano para exames periciais.

Os policiais conseguiram capturar apenas um dos envolvidos, J. V., que se encontrava com o aparelho celular da vítima, que confessou que a mulher cujo primeiro nome é R., teria um relacionamento com a vítima, mas essa estaria também mantendo um relacionamento amoroso com outro homem, identificado como A. e que após uma briga a vítima teria sido assassinada dentro do estabelecimento comercial.

Cita ainda que após o cometimento do crime hediondo, os criminosos retiraram as vísceras do corpo e atirado o mesmo dentro de um rio da região, em um local ainda não identificado. Quando a Polícia iniciou as investigações, R., A. e C. saíram da cidade, tomando rumo ignorado. J. V., confessou que R. teria lhe dado o aparelho no dia seguinte ao homicídio, mas nega ter participado do crime, informando que teria saído do local pouco antes do fato ser consumado, mas afirmou que dias depois ouviu uma conversa entre R. e A., e que seria sobre a morte de P., confessou ainda que R. lhe orientou a mentir, dizendo que P. teria entrado em um carro com destino a Monte Negro, fato que nunca aconteceu.

Agora a Polícia pede às pessoas que saibam o paradeiro dos autores desse crime hediondo, que informe, mesmo que anonimamente, através dos números 187, ou (69) 3535-3510, ou mesmo informação que possibilitem a localização do corpo.

 Fonte: Veja Ariquemes

Compartilhar notícia:






Veja mais notícias

Sicoob Fronteiras anuncia vagas abertas e oportunidades de trabalho em diversos cargos

O Sicoob Fronteiras está com diversas vagas de trabalho...

Aluna é detida suspeita de planejar ato terrorista em escola de Porto Velho

Os policiais civis identificaram a autora das ameaças e...

Quantidade de consultas

Assim, qualquer tentativa de instituir um determinado número de...