Matou ‘verdureiro’: Médico chora durante audiência de custódia e diz que esposa, também médica, não bebeu em festa ‘Open Bar’

Date:

O marido da médica Letícia Bortolini, Aritony de Alencar negou durante depoimento à Justiça que a esposa tenha ingerido bebida alcoólica antes de dirigir o Jeep Compass que atropelou e matou o verdureiro Francisco Lúcio Maia.

Aritony, que também é médico, chorou durante o depoimento nesta quinta-feira (2), no Fórum de Cuiabá, em audiência de instrução da ação penal que a esposa responde por homicídio, omissão de socorro e embriaguez ao volante.

As informações são do site Mídia News. 

“Ela não bebeu. Na delegacia disse que não sabia se ela havia bebido. Mas, já repassamos aquele dia na cabeça várias vezes e ela disse ter certeza que não bebeu e acredito nela”, disse o médico.

Na noite de 14 de abril de 2018, o casal retornava de uma festa “open bar”, momento em que a médica seguia pela Avenida Miguel Sutil, segundo perícia, a mais de 100 km/h, numa via onde a velocidade permitida é apenas de 60 km/h.

No depoimento ao juiz Flávio Miraglia Fernandes, da 12ª Vara Criminal de Cuiabá, Aritony contou que os dois compraram os ingressos para a festa, mas que no dia a esposa não estava se sentindo bem. Foi ele quem teria insistido para que ambos fossem ao evento.

“Chegamos por volta de 14h30, encontramos alguns amigos, fomos passando de barraquinha em barraquinha para experimentar as comidas. A Louvada estava fazendo o lançamento da cerveja e para conseguir pegar tinha que ficar em uma fila. A Letícia entrou junto para pegar cerveja para mim. Ela não bebeu”, disse ele.

O casal, segundo o médico, deixou a festa por volta das 19h30, por conta do congestionamento e por causa da demora para sair do local acabou dormindo no carro.

Aritony de Alencar também afirma não ter visto nem sentido o impacto do atropelamento, por isso não prestaram socorro ao verdureiro e foram direto para casa.

“Nisso, a Polícia Militar chegou e determinou que fôssemos para a delegacia. Não estávamos entendendo nada. Quando nos informaram que a Letícia havia atropelado uma pessoa, entramos em desespero. Ela não viu nada, não fazia ideia”, disse.

A versão desmente a dada pela médica na audiência de custódia. À época, Letícia disse ter achado que atingiu um animal por isso não parou o veículo.

fonte: planetafolha

Compartilhar notícia:





Veja mais notícias

Após caçada, bebedeira e confusão entre amigos, homem acaba morto a tiros na área rural de Parecis

Na tarde desta terça-feira (18), um homicídio foi registrado...

Anvisa decide nesta quarta-feira liberação de autotestes de Covid-19

A diretoria colegiada da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) se...

Adolescente de 13 anos tenta suicídio em abrigo de Ji-Paraná

Na noite desta terça-feira (18), a Polícia Militar e...

Pai crava faca na perna de bebê de 8 meses durante briga com esposa

Um bebê de 8 meses de idade teve uma...