Terça-feira, 17 de maio de 2022, às 22:27:03- Email: [email protected]



Mulher mata marido que ameaçou tirar a vida dela e da filha grávida

A adolescente testemunhou o crime e disse que o padrasto batia na mãe dela e ela a avisou que iria matá-lo antes

Uma mulher de 31 anos matou o marido com golpes de faca na madrugada de domingo (27), no bairro Vila Operária, em Aripuanã. Ela alegou que matou o esposo antes que ele tirasse a vida da filha dela, de 17 anos, que está grávida.

No local, a polícia encontrou o corpo da vítima caído na varanda da residência com 10 perfurações no tórax e abdômen causados por arma branca. Uma faca ensangüentada estava ao lado do cadáver.

A adolescente contou que a vítima era seu padrasto e quem o havia matado foi sua mãe. Ela disse que o casal estava bebendo durante a noite e discutiam muito, sendo que a vítima sempre fazia ameaças de morte à testemunha e sua mãe.

- Advertisement -

Durante a noite, a adolescente foi acordada pela mãe, que avisou que iria matar o marido, pois ele fez ameaças dizendo que iria matar a testemunha e o neném que carrega na barriga.

Por volta das 2 horas, a testemunha escutou o barulho de um banco caindo e levantou-se assustada, vendo a vitima segurando sua mãe enquanto esta desferia várias facadas em seu corpo.

Em seguida a suspeita pediu para a testemunha chamar a polícia e que em breve iria se apresentar com advogado para responder pelo crime cometido, pegando seus documentos pessoais e tomando rumo ignorado.

Conforme a testemunha, a vítima sempre espancava sua mãe e lhes fazia ameaças de morte.

leiagora

Compartilhar notícia:






Veja mais notícias

Thiago Varejo faz palestra em Cacoal dia 31 de maio

O palestrante e empresário do Estado de Minas Gerais,...

Centro esportivo Golden Boys vence Copa Santa Luzia, em Sapezal

O Centro Esportivo Golden Boys participou da Copa Santa...

Cacoal intensifica campanha de combate às queimadas urbanas

A prefeitura de Cacoal, por meio de suas secretarias...

Em votação nominal unânime Câmara rejeita veto do executivo no PL 40

por Claudinei Sorce O poder legislativo municipal rejeitou o veto...