Terça-feira, 17 de maio de 2022, às 06:28:30- Email: [email protected]



Nanicos vão receber, cada um, quase R$ 3 milhões do Fundo Partidário; União Brasil enche os cofres com R$ 770 milhões

Leia ainda: Jair Montes é inocentado em desfecho da Operação Apocalipse no STJ, sarampo começa a matar em Rondônia, Marcos Rogério percorre o Estado e outras notas políticas

Sérgio Pires

Alguém aí já ouviu falar num tal de UP? É um partido político (União Popular pelo Socialismo), que existe desde 2019. É da linha marxista/leninista, tem uma multidão de 2.613 filiados e, sem surpresa alguma, pode-se informar que esse nanico vai receber quase 3 milhões de reais do pornográfico, vergonhoso e sacana Fundo Partidário.  Este “partido político brasileiro” é um dos que receberá o menor recurso, entre todas as 32 agremiações que vão encher os bolsos dos seus membros, com parte do dinheiro que todos pagamos em impostos, resultado do nosso explorado suor.

Vários nanicos, a maioria deles apenas balcões de negócios, que jamais elegem ninguém; que aparecem apenas em tempos de eleição; que nada fizeram ou vão fazer por seu país e sua gente, também entram neste pacote doentio, recebendo, todos eles, os mesmos 2 milhões e 940 mil do “anão” UP.

- Advertisement -

Entre eles estão siglas como o Partido da Causa Operária (PCO); o PCB (Partido Comunista Brasileiro); o PMB (Partido da Mulher Brasileira); o PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado) e o PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro), aquele do então famoso Eymael, já falecido, mas que deixou o legado para seus sucessores.

E ainda tem a União Cristã, outro nanico. Essa vergonhosa situação, que coloca nossa política não como uma questão séria, mas nos livros de piadas, o que, aliás, grande parte dela merece, vai piorar muito mais. Estão prestes a serem autorizados a entrar neste número surreal de siglas, que mamam no nosso dinheirinho, cerca de mais 40 novos partidos. Ou seja, em breve, os 4 bilhões e 900 milhões do Fundo Partidário, terão que ser aumentados, para desespero dos brasileiros de bem.

Se essa excrescência da política, com tão poucos membros, vai ganhar essa grana toda, quem será o campeão, aquele que receberá nosso rico dinheirinho, para a campanha política de 2022? O grande campeão do Fundo Partidário é o União Brasil, resultado da fusão do PSL com o DEM. A néo sigla partidária terá em seus cofres nada menos do que 770 milhões de reais.

E ainda tem gente que acha pouco! O segundo partido mais rico é o PT, que receberá nada menos do que 485 milhões de reais. O terceiro, o MDB, que vai rechear seus cofres com quase 357 milhões de reais, pouco mais que o PP, que terá 339 milhões. Na sequência: PSD, com 334 milhões e PSDB, com 314 milhões.

O PL, o novo partido do presidente Bolsonaro, terá também uma gorda fatia de toda essa grana: mais de 283 milhões de reais.  Mais: o PSB vai ter 263 milhões; o PDT, 248 milhões; o Republicanos, 242 milhões; o Podemos, 187 milhões; o PTB, 112 milhões, o Solidariedade, 110 milhões; o PSOL, 97 milhões;  PROS, 89 milhões; o Novo 87 milhões; o Cidadania, com 86 milhões; o Patriota, 84 milhões. O PSC, 79 milhões; o PCdoB, 74 milhões; a Rede, 68 milhões; o Avante, 67 milhões; o PV, 49 milhões; o PTC, 22 milhões; o PMN, 13 milhões. Nós? Não receberemos nada. Pelo contrário: vamos é bancar tudo isso!

POUCO MAIS DE 18 MIL ESTUDANTES RONDONIENSES TÊM ACESSO ÀS ESCOLAS MAIS PROCURADAS DO ESTADO

Aqui e ali, ainda tem gente que torce o nariz. Geralmente são as questões ideológicas, defendidas por alguns grupos, que preferem que a qualidade do ensino no país continue entre as piores do mundo. As filas enormes de pais, fazendo de tudo para que seus filhos estudem nas chamadas escolas militares, contudo, comprovam que a maioria imensa dos brasileiros (e rondonienses), aprova este tipo de modalidade de educação de crianças e jovens.

Até há pouco, pais acampavam em frente aos educandários com o viés do ensino gerido pelo mote da escola militar, pelo direito de matricularem seus filhos. Hoje, não há mais necessidade disso, porque as inscrições são feitas por programas especiais na internet. Na verdade, até agora, menos de 10 por cento de todos os estudantes de Rondônia tiveram acesso ao mais procurado sistema de ensino, hoje, no país.

De um total de aproximadamente 193 mil alunos do ensino médio estadual, apenas 18.360 estão aprendendo neste sistema normal de ensino, mas com administração militar. Ou da Polícia Militar do Estado ou do Corpo de Bombeiros. No total, atualmente, 17 colégios estão sob a responsabilidade da PM e dois dos Bombeiros. Elas são subordinadas à Secretaria de Segurança Pública, numa parceria com a Seduc. Na atual gestão do governador Marcos Rocha, já foram criadas três destas escolas militares e uma quarta está em implantação, como lembra o ex-secretário de Educação do Estado, professor Suamy Vivecananda.

SÃO 19 ESCOLAS E O ESTADO AS CRIA DENTRO DO POSSÍVEL, PORQUE NÃO CONSEGUE ATENDER TODOS OS PEDIDOS

O Plano Estratégico do Governo de Rondônia, para o período 2019-2023 tem como uma meta prioritária na Educação, atingir o melhor nível do ensino médio do Brasil, no sistema público. O objetivo concreto era aumentar o IDEB da Rede estadual até 2021, o que já foi atingido. Neste último ano do atual governo, a meta é melhorar ainda mais. Uma das estratégias para atingir o que foi projetado, é a implantação de mais escolas militares, onde a qualidade do ensino é considerada entre as melhores, ajudando, com isso, a melhorar os indicadores educacionais em terras rondonienses.

Hoje, há seis escolas de ensino militar em Porto Velho e uma sétima, na Escola Getúlio Vargas, está sendo implantada. Ji-Paraná, Vilhena e Guajará Mirim também sediam tais educandários. Cada uma destas cidades tem duas escolas militares. Elas também estão implantadas nas cidades de Ariquemes, Cacoal, Jaru, Ouro Preto, Rolim de Moura e Alta Floresta.

No total, Rondônia já conta com 19 escolas do tipo. A verdade é que o Estado não consegue dar conta de atender todos os pedidos de implantação desses educandários, tal o volume de reinvindicações neste sentido que chegam à Seduc. O ex-secretário Suamy Vivecananda, que deixou o posto para disputar a eleição de outubro, confirma, contudo, que o projeto é de ampliar o ensino com qualidade, coordenado pela forma diferenciada e que o plano continua em andamento, na Seduc rondoniense. Enquanto isso, muitos pais estão esperando, ansiosos, para que seus filhos possam ser absorvidos no sistema de educação militar.

FRIGORÍFICO INVESTIRÁ 7 MILHÕES E 500 MIL REAIS E COMEÇARÁ COM 200 EMPREGOS DIRETOS, EM JI-PARANÁ

Rondônia tem atraído investidores, pela qualidade do seu rebanho, por sua estrutura, que tem avançado muito e pelos incentivos que tem dado a novos empreendimentos. O crescimento econômico do Estado, seu equilíbrio fiscal; a preocupação em valorizar quem trabalha e ajuda no desenvolvimento; a ausência total de escândalos e casos de corrupção, têm formado um pacote de motivos para que empresas continuem vindo para cá. Os exemplos são múltiplos.

Nos últimos dias, mais uma boa notícia para os rondonienses, neste contexto. Numa reunião no Palácio Rio Madeira/CPA, o governador Marcos Rocha e membros da sua equipe receberam o empresário Milton Belicanto, diretor do grupo Frialto, uma respeitada empresa brasileira no ramo de alimentos.

O frigorífico será instalado em Ji-Paraná, com aproveitamento de 93 por cento na carne industrializada, sendo adquirida dos produtores locais. O investimento inicial, segundo Belicanto informou ao governador Marcos Rocha, será na faixa de 7 milhões e 500 mil reais. Há ainda notícias altamente positivas em termos de postos de trabalho. A proposta inicial da empresa é a contratação de 200 empregos diretos, que subirão a até mil contratados, a médio prazo. A qualidade da nossa carne e a situação positiva do Estado, portanto, estão escancarando portas para mais e mais empreendedores.

DEIXAMOS DE LEVAR NOSSOS FILHOS PARA VACINAÇÃO CONTRA O SARAMPO E A TERRÍVEL DOENÇA JÁ COMEÇOU A MATAR EM RONDÔNIA

Dois anos depois, mais uma pessoa morre por causa do sarampo, em Rondônia. Nesta semana, dos quatro casos registrados, todos em Porto Velho, mais uma vida perdida foi registrada. Agora, foi alguém que chegou de um garimpo do Pará. Esta terrível doença, praticamente extinta na década de 90, quando a última grande campanha nacional imunizou, na época, quase 49 milhões de crianças, chegou a matar milhares dos nossos bebês e crianças, até o final da década de 60. E está voltando agora.

Em 1994, a população brasileira era de menos de 160 milhões e ao menos um terço em idade infantil, apta a receber a vacina. Desde lá, a imunização contra a doença foi sendo deixada de lado, até que ela começou a voltar com força, em algumas regiões, chegando novamente a Rondônia. No início de março de 2020, um bebê de cinco meses morreu em Cacoal, com sarampo. Era uma menina. Sua irmã gêmea, também acometida pelo vírus, conseguiu sobreviver. Agora, outra vítima fatal.

O sarampo passou a ser doença de notificação compulsória nacional em 1968. Durante muitos anos, foi uma das principais causas de mortes na infância, principalmente entre os que não haviam completado seu primeiro ano. A doença era endêmica no País, ocorrendo epidemias a cada dois ou três anos. A primeira grande campanha nacional de vacinação foi em 1974.

Já 1986 foi o ano que trouxe ao país a maior epidemia daqueles tempos, com 129.942 casos de sarampo, o que representou uma incidência de 97,7 por 100.000 habitantes, um recorde, desde que os números começaram a ser levantados oficialmente.

APENAS 10 POR CENTO DAS CRIANÇAS, ALVOS DA IMUNIZAÇÃO, RECEBERAM A VACINA ATÉ ESTA SEMANA

De lá para cá, a vacinação, única forma de impedir que a doença ataque, foi sendo esquecida pelos pais, que ao não imunizar suas crianças, acabaram colocando o sarampo de volta no rol das doenças perigosas. Pequenos surtos iniciaram em algumas regiões, que foram aumentando, atingido grande número de registros.

Em Porto Velho, a Prefeitura, via seus órgãos da saúde pública, está muito preocupada com o retorno do sarampo no contexto das doenças perigosas, mortais principalmente para bebês e crianças. As autoridades municipais lembram que “a vacina é o único meio de proteção contra o sarampo e ela está disponível em todas as unidades de saúde”.

Além da campanha, o atendimento como parte da vacinação de rotina, também pode ser feito nas unidades de saúde ao público de 5 a 29 anos. O ciclo vacinal, neste caso, é composto por duas doses. A partir dos 30 anos, basta uma dose. Das 35 mil crianças, que fazem parte do grupo de seis meses a 5 anos, menos de 10 por cento foram levadas para a imunização. Temos que correr aos postos de saúde, para impedir que nossas crianças corram riscos desnecessários. O sarampo é mortal e combatê-lo tem custo zero.

EM ROLIM DE MOURA, MARCOS ROGÉRIO GARANTE EMENDA PARA HOSPITAL E ELEIÇÃO AO GOVERNO FAZ PARTE DA PAUTA

Ainda como pré-candidato ao Governo, mas na condição de senador da República, Marcos Rogério percorre o Estado, ouvindo reivindicações das comunidades e garantindo apoio em busca de soluções para elas. Nesta semana, o parlamentar esteve em Rolim de Moura, quando foi recebido pelo prefeito Aldo Júnior, vereadores e empresários. Com ele, estavam ainda os candidatos à Câmara Federal, Celso Popó e do dr. Marco Vasques, que concorrerá a deputado estadual.

Uma das principais reivindicações apresentadas a Marcos Rogério foi a liberação de uma emenda de 3 milhões de reais, que será destinada a reforma do Hospital Municipal de Rolim de Moura. O senador garantiu que já iniciou conversações com técnicos do Ministério da Saúde, para que os recursos sejam liberados.

Na ocasião o prefeito Aldo Julio aproveitou para solicitar do senador Marcos Rogério ajuda no sentido de viabilizar recursos para que recuperação das dezenas de pontes e bueiros nas estradas vicinais que foram danificadas pelas chuvas recentes. Marcos Rogério firmou compromisso de levar as demandas do prefeito ao Ministério da Defesa. “Trata-se de uma questão emergencial e vamos trabalhar nisso”, assegurou Marcos Rogério. Além da agenda com autoridades, o grupo que faz parte da estratégia de eleição de Marcos Rogério, também tem se reunido com líderes municipais e regionais, consolidando alianças para as eleições desse ano.

NOVE ANOS DEPOIS, JAIR MONTES É INOCENTADO PELO STJ DAS ACUSAÇÕES DA OPERAÇÃO APOCALIPSE

A semana foi de comemorações para o deputado estadual Jair Montes. Em 2013, junto com outros personagens da política local, Montes foi preso na Operação Apocalipse, acusado de vários delitos. Condenado em duas instâncias no Estado, o parlamentar recorreu ao STJ e agora, nove anos depois, o processo transitou em julgado e foi arquivado definitivamente.

Montes já havia sido beneficiado com uma decisão monocrática de um desembargador do STJ, mas o Ministério Público Federal recorreu. Agora, julgado pelo pleno, ele teve a decisão do relator, favorável a ele, mantida. O parlamentar comemorou a decisão e reafirmou que sempre se considerou extremamente injustiçado pelas investigações e pelas decisões que o condenaram.

“Agora, tanto tempo depois, o processo foi arquivado definitivamente. Estou livre, portanto, de todas as acusações, com meus direitos políticos preservados e, claro, considero que, finalmente, a Justiça foi feita”. Jair Montes é candidato à reeleição, buscando mais um mandato na Assembleia Legislativa e, ainda, é o presidente regional do Avante.

FEDERAIS SÃO MOBILIZADOS PARA PRENDER “ASSASSINOS DE ÍNDIOS”, EM CRIMES QUE NÃO ACONTECERAM

A intenção é clara, mas obviamente ninguém será punido por criar e espalhar uma grave Fake News na mídia brasileira, porque quando ela vem do lado de lá pode. O que não pode é quando a suspeita sobre Fakes vem de gente do lado de cá! Deu pra entender, não é? Houve quase uma comoção nacional na mídia brasileira, denunciando que uma criança índia, dos Yanomami, teria sido estuprada e morta por garimpeiros ilegais na reserva Aracaçá, em Roraima.

O caso, grave, mobilizou uma grande equipe de policiais federais, enviada à aldeia com a missão não só de esclarecer os terríveis assassinatos, como prender os responsáveis. Dezenas de matérias jornalísticas, cobranças, editoriais, berros, gritos e sussurros – incluindo-se aí protestos de diversos artistas – foram feitos, exigindo que os horrendos crimes fossem devidamente esclarecidos e punidos.

Vários dias depois, a Polícia Federal informou que “as investigações até o momento, levam a crer que não houve crime algum contra s indígenas da comunidade de Aracaçá, na Terra Yanomami, em Roraima”.  Ou seja, a história, que mobilizou grande número de federais, com altos custos, com perda de tempo e dinheiro público, é uma absurda e doentia invenção. Mas daí pode, não é?

 JÁ ESTÃO NO COFRE DA PREFEITURA OS 100 MILHÕES DE REAIS DOS RECURSOS DO ESTADO PARA OBRAS EM 400 RUAS NA CAPITAL RONDONIENSE

Em pleno sábado pela manhã, o governador Marcos Rocha e o prefeito Hildon Chaves receberam jornalistas, para uma coletiva, no Prédio do Relógio, sede do governo municipal.  O mote principal foi a confirmação da liberação de 100 milhões de reais para o projeto Tchau Poeira, liberados pelo Estado e que já estão na conta do município.

Parece exagero, mas não é: o  “Tchau Poeira” atenderá mais de 400 ruas da Capital, abrangendo 33 bairros em suas quatro zonas (Centro, Sul, Leste e Norte): Serão beneficiados, entre outros, os bairros Caladinho, Conceição, Cohab, Jardim Eldorado, Novo Horizonte, Cidade do Lobo, Nova Floresta, Aponiã, Nova Porto Velho, Agenor de Carvalho, Lagoa, Aponiã, Embratel, Arigolândia, São João Bosco, Industrial, Santo Antônio, Mato Grosso, Cai N’água, Socialista, Nova Esperança, Castanheira, Cidade Jardim, Aeroclube, Escola De Polícia, Teixeirão, Planalto, Maringá, Pantanal, Ulisses Guimarães, Mariana, Lagoinha e Rosalina Gomes.

O Governo do Estado será responsável pelo asfaltamento dos bairros Jardim Santana e 3 Marias. A parceria do Governo com o município vai muito mais longe. Em breve, mais grana será liberada para obras na Capital. Além disso, em breve estará concluído o projeto da nova Rodoviária. A parceria, certamente, vai beneficiar muito a cidade mais populosa de Rondônia. O prefeito Hildon Chaves anda espalhando só elogios a Marcos Rocha, dizendo que é o primeiro governador que não vira as costas para a Capital.

Compartilhar notícia:






Veja mais notícias

CICLONE SUBTROPICAL

Preocupados com a possibilidade de alguns efeitos mais extremos...

Real Ariquemes é campeão Rondoniense 2022

O Real Ariquemes ficou no empate neste domingo, 15,...

Mulher reclama de som alto e tem orelha arrancada pelo vizinho: ‘Problema resolvido’

Um desentendimento entre vizinhos em Bertioga, no litoral de...

Sine de Porto Velho oferta 140 vagas de emprego nesta segunda-feira (16)

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Porto Velho está com...