Rondônia vai ganhar novo Complexo Estadual Materno-Infantil; obra está orçada em R$ 99 milhões

Date:

Política prioritária do País e também em Rondônia, o fortalecimento da assistência médica materno-infantil passa para uma nova fase no Estado. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga juntamente com o governador de Rondônia, Marcos Rocha, anunciaram nesta terça-feira (21) que vão ser destinados R$ 99 milhões para construção do novo complexo estadual materno-infantil, recurso federal, que atenderá o anseio da população rondoniense e permitirá após décadas avanços nesta especialidade.

‘‘Rondônia tem estruturas defasadas há várias décadas, então nós buscamos muito apoio para resolver isso. Nós já vamos construir o Novo Hospital de Urgência e Emergência, esperado há cerca de quatro décadas, e somado a isso, com apoio do Ministério da Saúde haverá o investimento no complexo materno-infantil de Rondônia, algo extremamente importante, e que demostra o compromisso do Governo Federal de trabalhar pelo fortalecimento da Saúde do Brasil, sem esquecer do Estado de Rondônia’’, disse Marcos Rocha.

‘‘O Brasil tem uma carência histórica de melhoria das estruturas hospitalares. As unidades são antigas e inadequadas para atender o interesse da população, e por isso buscamos mudar isso. O nosso esforço aqui é em apoiar o Estado de Rondônia para que tenha essa nova unidade materno-infantil para prestar um serviço ainda melhor para a população; fazendo isso por Rondônia estamos fazendo para o Brasil’’, afirma o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

O ministro visitou as alas do Hospital de Base Ary Pinheiro (HBAP), onde fica anexo o atual complexo materno-infantil e destacou que o Ministério da Saúde tem o compromisso de fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) em Rondônia.

O titular da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Fernando Máximo, destacou a importância desse centro que recebe demandas de alta complexidade de todo o Estado e que o investimento vai  melhorar o serviço prestado.

‘‘O complexo materno-infantil de Rondônia é o único do Estado que atende pacientes de alto risco. E esses R$ 99 milhões que o governador Marcos Rocha conseguiu com o Ministério da Saúde, e com apoio de parlamentares federais, será fundamental para dar atendimento com mais dignidade para essas mulheres que vem dar à luz as crianças em circunstâncias complexas como casos que envolvem grávidas com insuficiências cardíaca, crianças mal formadas, e qualquer outro tipo de problema grave na gestação são atendidas nesta unidade. Uma estrutura arcaica, superlotada e é por isso que o novo Centro Materno-Infantil é mais uma obra que irá marcar a história de Rondônia’’, disse o secretário.

Conforme a diretora do HBAP, Gabrielly Gaspar, o centro possui atualmente 80 leitos e a demanda é alta. “A partir deste investimento acredito que teremos uma estrutura melhor, com uma equipe maior para ampliar os atendimentos. É um problema de décadas que o nosso Governo está resolvendo agora. Uma das prioridades hoje da Saúde Pública é a atenção da Saúde Materno-Infantil”, considerada.

IMUNIZAÇÃO

O ministro também aproveitou a visita a Rondônia para reforçar o pedido para que a população se imunize contra a covid-19.

Rondônia já aplicou 2.347.100 vacinas, sendo que 1.228.913 pessoas foram imunizadas com a 1ª dose e 1.002.724 com a 2ª dose. A dose de reforço alcançou 115.463 pessoas.

 Fonte: Secom – Governo de Rondônia

Compartilhar notícia:





Veja mais notícias

SAÚDE – Edital de seleção de médicos segue aberto em Porto Velho com baixa apresentação de profissionais

Falta de profissionais reflete no atendimento em unidades de...

Motorista flagra caminhonete capotada sozinha às margens da BR 174, em Vilhena

Nesta quinta-feira, (27), um motorista que passava pela BR-174,...

Traficantes são presos na fronteira com mais de meia tonelada de droga

Mais de 608 kg de de cocaína, avaliados em...

MEC oficializa pagamento do Piso do Magistério

Por meio das redes sociais o presidente, Jair Bolsonaro,...