Após 3 anos de reajustes de preço, etanol deixa de ser opção no país

Date:

Em dezembro de 2018, o motorista de qualquer estado do país que dirigia um carro flex, não tinha razão para escolher a gasolina. Três anos depois, o álcool, ou etanol, 84% mais caro após 36 meses, deixou de ser vantagem em todos os cantos do Brasil.

O preço médio do etanol nos postos estava em R$ 2,828 e representava 64% do valor da gasolina comum (R$ 4,365). A conta simples que donos de veículos flex sabem de cor é que se a divisão do preço do álcool pelo da gasolina ficar acima de 0,7 (70%), é melhor botar a segunda opção. Essa proporção atualmente está em 0,77.

Atualmente, segundo o levantamento semanal da ANP (Agência Nacional de Petróleo) divulgado em 11 de dezembro, o álcool sai em média por R$ 5,210, enquanto a gasolina comum custa R$ 6,708.

A diferença deve ficar ainda maior após o anúncio da Petrobras, de terça-feira (14), de que vai cobrar R$ 0,10 menos para entregar gasolina às distribuidoras. Para o consumidor final, o impacto esperado é de até R$ 0,07 por litro.

Na maior parte dos estados o etanol deixou de ser vantajoso já no fim do ano passado.

No último mês de 2020, quando ele custava R$ 3,179 em média no país e a gasolina, R$ 4,483, em Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraíba e São Paulo ainda era uma boa ideia optar pelo álcool.

Doze meses depois, se a gasolina disparou, com valorização de 49,63% de dezembro a dezembro, o etanol superou a marca, subindo 63,88%.

fonte:R7

Compartilhar notícia:





Veja mais notícias

SAÚDE – Edital de seleção de médicos segue aberto em Porto Velho com baixa apresentação de profissionais

Falta de profissionais reflete no atendimento em unidades de...

Motorista flagra caminhonete capotada sozinha às margens da BR 174, em Vilhena

Nesta quinta-feira, (27), um motorista que passava pela BR-174,...

Traficantes são presos na fronteira com mais de meia tonelada de droga

Mais de 608 kg de de cocaína, avaliados em...

MEC oficializa pagamento do Piso do Magistério

Por meio das redes sociais o presidente, Jair Bolsonaro,...