Segunda-feira, 26 de setembro de 2022, às 12:25:07- Email: [email protected]




Preso que chefiava esquema de golpes de dentro da cadeia matou rival do PCC

O homem, que não teve a identidade revelada, é apontado por liderar um esquema criminoso que extorquia familiares de pacientes internados no DF

Agentes da 19º DP durante operação na Penitenciária de Rondonópolis, no Mato Grosso – (crédito: Reprodução/PCDF)

Membro do Comando Vermelho (CV), o homem responsável por chefiar uma onda de golpes a familiares de pacientes internados em hospitais do Distrito Federal está preso por assassinar um informante da facção rival, o Primeiro Comando da Capital (PCC). De dentro da Penitenciária de Rondonópolis (MT), o acusado, que não teve a identidade revelada, e outros criminosos se passavam por médicos e prometiam “procedimentos de urgência”. Segundo as investigações, são mais de 20 vítimas só na capital.

Escrito PCC
Escrito PCC(foto: Reprodução)
Durante as diligências, os policiais descobriram ainda que os presos planejavam um esquema de fuga da cadeia. Mato Grosso é atualmente um dos estados do país com maior atuação do Comando Vermelho. São cerca de seis mil membros, segundo estimativa da Secretaria de Segurança Pública. Para se ter ideia da dimensão que o grupo tomou, os policiais encontraram o Estatuto do CV, enquanto cumpriam os mandados de busca nas celas.
- Advertisement -

O documento manuscrito detalha as regras impostas pela organização criminosa, a formação da cúpula e os direitos e deveres dos integrantes. O texto é escrito em papel pautado. Sem rodeios, a primeira linha traz logo o nome da facção e um breve resumo da história do Comando Vermelho, fundado em 1979, no presídio de Ilha Grande, no Rio de Janeiro, “com o intuito de combater a opressão, luta para o progresso e liberdade, para regredir as regras cruciais para o bom funcionamento da nossa organização”, diz o estatuto.

Os presidiários também enganavam pessoas que colocavam anúncios na internet para vender seus carros e os compradores. De acordo com o delegado-adjunto da 19ª DP, Thiago Boeing, há vítimas em várias regiões do país.  O golpe consistia em ligar para quem estivesse vendendo o carro, dizer que iria olhar o veículo e pedir para a pessoa retirar o anúncio. Depois, o criminoso clonava o anúncio, oferecendo um preço bem mais barato e levando o comprador a transferir o dinheiro direto para ele.

Durante as buscas no presídio, a polícia também apreendeu celulares utilizados pelos criminosos e documentos que serão analisados para identificação da participação de cada um dos envolvidos.

Ao término da investigação, eles poderão responder pelos crimes de extorsão, estelionato, associação criminosa e lavagem de capitais.

o liberal

Compartilhar notícia:






Veja mais notícias

Operação provoca tiroteio, fecha vias públicas e deixa três mortos

(FOLHAPRESS) - Uma operação policial no Complexo da Maré,...

Cadeirante morre após ser baleada em ataque a Escola; atirador ficou ferido

Uma aluna cadeirante, identificada como Geane da Silva Brito,...

Bagattoli escolhe Pastor Valadares como 1º suplente ao Senado; Candidatos pretendem lutar por pautas da direita

Buscando representar setores importantes da sociedade rondoniense, Jaime Bagattoli escolheu...

Bolsonaro lidera com folga nas redes com 49 mi de seguidores

O presidente e candidato à reeleição pelo PL, Jair...